SCORE

Open Finance: os benefícios de compartilhar dados financeiros

Além de trazer informações relevantes para instituições financeiras, o Open Finance colabora com detalhes do comportamento do consumidor. Da mesma forma, contribui para um banco de dados mais completo para os birôs de crédito.

Criado 21/09/22         

porque aderir ao open finance

Open Banking x Open Finance

O Open Banking é um sistema financeiro desenvolvido para que consumidores pudessem compartilhar suas informações de um banco para o outro. Em outras palavras, um dos bancos do qual a pessoa é cliente, pode consultar as informações desse mesmo cliente em outro banco. O Open Finance é a evolução dessa proposta e aumenta o número de serviços que podem ser compartilhados. Da mesma forma, outras instituições financeiras podem se beneficiar desse banco de dados mediante a autorização do titular.

Ao contrário do Open Banking que incluía apenas os serviços de bancos e fintechs, o Open Finance também compartilha dados de plataformas de investimento, corretoras de seguros, fundos de pensão e previdência. 

A partir dessas informações, os serviços se tornam personalizados, já que a instituição pode analisar amplamente o comportamento do cliente. Além de melhorar a competitividade entre as empresas que podem ver diretamente o tipo de serviço que o concorrente oferta. Nesse sentido, o consumidor se beneficia de um atendimento que realmente satisfaça suas necessidades.

Vantagens de aderir ao Open Finance

De modo geral, o Open Finance traz diversos benefícios, não apenas para as instituições financeiras, mas para pessoas e empresas. Por um lado, o sistema oferece condições mais vantajosas e personalizadas para os consumidores. Inclusive a oferta de serviços e produtos bancários, com segurança e privacidade.

Igualmente, o Open Finance possibilita a diminuição dos custos por operação e de marketing das instituições financeiras. Isso porque, acessando as informações sobre seus clientes, conseguem customizar soluções e oferecer somente o que o titular da conta tem interesse.  Além disso, há planos de unificar diferentes serviços financeiros em uma única ferramenta, facilitando a sua vida.

Vantagens para pessoa física

Além de proporcionar condições mais vantajosas para o consumidor, o Open Finance possibilita a otimização no uso de produtos e serviços financeiros. Da mesma forma, as instituições passam a ofertar opções de produtos e serviços mais personalizados e melhoram a segurança e privacidade com seus dados.

Vantagens para empresas

Já as empresas são beneficiadas pelo acesso a serviços financeiros com taxas mais competitivas. Também melhoram a gestão financeira, sendo possível consultar saldos, extratos, fazer transferências e pagamentos em um só lugar. O reflexo disso é operar com mais segurança e rapidez na validação dos dados de seus clientes.

Principais dúvidas do consumidor

Apesar de ser um serviço simples, algumas dúvidas surgem com frequência sobre alguns pontos do Open Finance. Por isso, reunimos as principais questões para esclarecer neste texto.

É seguro aderir ao Open Finance?

Além de estar alinhado à LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados), a integração entre sistemas é feita por meio de API. Ou seja, os dados são criptografados, garantindo a segurança e o sigilo das informações. Da mesma forma, participam do Open Finance somente as instituições autorizadas pelo Banco Central.

Compartilhar dados vai diminuir o limite de crédito?

Ao contrário do que se pensa, esse compartilhamento de dados pode aumentar o limite em alguns casos. Isso porque os bancos estarão competindo entre si para oferecer a melhor condição de produtos e serviços. Além de trazer mais informações sobre os hábitos de pagamento do cliente, por exemplo.

É o consumidor que decide o que será compartilhado?

De fato, é o consumidor o único responsável por autorizar quais dados podem ser compartilhados. Também é ele quem escolhe quais as instituições, presentes na lista do Banco Central, que podem acessar suas informações. Mais do que isso, o titular dos dados tem autonomia para revogar a autorização a qualquer momento.

Negativados não podem aderir ao Open Fiance?

Definitivamente esse é o maior mito sobre o assunto. Negativados podem e devem aderir a esse sistema se tem interesse em conseguir crédito. Primeiramente porque os birôs de crédito não fazem parte das instituições autorizadas pelo Banco Central. Bem como a transparência do Open Finance é suficiente para mostrar aos bancos a capacidade de pagamento do cliente.

É preciso pagar?

A sua entrada no Open Finance não gera qualquer cobrança, sendo 100% gratuito. Inclusive ao selecionar as instituições que podem acessar seus dados não há taxas a serem pagas, a menos que haja contratação de produtos e serviços. Os bancos podem oferecer serviços específicos, como consultoria financeira, e cobrar por eles, desde que previstos na tabela de tarifas. Isso não está ligado diretamente ao Open Finance, mas sim à contratação de uma instituição bancária.

Como aderir ao Open Finance

Agora que você já entendeu o que é e todas as vantagens que você pode obter, deve estar se perguntando como aderir ao sistema. Via de regra, o consentimento deve ser feito nos canais eletrônicos próprios de cada instituição. Essa autorização não pode ser presumida pelo banco, muito menos obtida por um formulário previamente preenchido.

Cabe à instituição esclarecer exatamente quais dados ela quer acessar e permitir que o cliente escolha quais outras instituições podem exibir as informações. O consentimento deve ser feito no canal oficial de todas as empresas envolvidas. Na prática, você acessa o aplicativo de uma, declara que permite a consulta. Em seguida, acessa o canal da outra e autoriza a exibição para a primeira. Jamais inclua seus dados de acesso em canais não oficiais, nem dê as informações manualmente para garantir a segurança da criptografia. 

Impactos na concessão de crédito

Tanto a competição, quanto a transparência das informações tendem a tornar a concessão de crédito mais favorável ao consumidor. Não apenas pelo fato das instituições buscarem superar suas concorrentes, mas porque com análise de dados os bancos correm menos riscos. Já explicamos anteriormente a relação entre risco de inadimplência e juros abusivos e como as taxas tendem a abaixar conforme a reputação do consumidor.

Todavia essas mudanças não acontecerão de uma hora para outra, mas gradualmente a economia se tornará mais dinâmica. O consumidor que mantiver suas contas em dia só tem a ganhar com o novo sistema. A Solução Financeira te ajuda a negociar as dívidas atrasadas ou em dia para que você tenha cada vez mais vantagens no mercado financeiro. Acesse o site para saber mais.

Continue acompanhando nosso blog e fique por dentro dos temas mais relevantes para você e seu dinheiro! 

Posts relacionados

Solução Financeira – CNPJ: 23.847.868/0001-27