SOLUÇÃO ENSINA

Descubra dicas para economizar dinheiro sendo estudante

Não é fácil economizar dinheiro sendo estudante, mas é possível adquirir pequenos hábitos que vão reduzir seus gastos. Veja abaixo:

Criado 06/04/22         

Compartilhe:

Maneiras alternativas de ganhar dinheiro

Mais importante que saber economizar dinheiro sendo estudante, é preciso saber ganhar. Muitos jovens deixam suas cidades para estudar em outras, tendo que arcar com custos de moradia, alimentação, transporte etc. Mesmo aqueles que continuam morando com a família podem não conseguir ter um emprego em tempo integral por conta dos horários das aulas. Não tem uma fórmula mágica para ganhar dinheiro, mas algumas atividades permitem flexibilidade de horário que dá para conciliar com o cronograma da faculdade.

Estágios: Com carga horária reduzida e sem vínculo empregatício, os contratos de estágio são uma maneira de conseguir uma renda fixa. Além disso, o estagiário aprende sobre a profissão na prática já que as atividades costumam estar relacionadas com a área de formação.

Jovem Aprendiz: Nessa modalidade, as empresas contratam e capacitam jovens de 14 a 24 anos. O objetivo principal é ensinar uma profissão, o que traz grandes vantagens para o aprendiz. A diferença entre esse programa e os estágios é que o estudante é registrado sob os benefícios da CLT.

Aulas particulares: É comum que estudantes ofereçam as chamadas monitorias para outros alunos. Basta optar por uma matéria ou conteúdo que tenha domínio e cobrar para repassar esse conhecimento. 

Empreendedorismo: Pode parecer pretensioso à primeira vista, mas é mais fácil do que parece. Muitos jovens vendem pequenos produtos nas escolas e faculdades. Desde produtos alimentícios como trufas, bolos e sanduíches, até acessórios artesanais. Em geral, costumam ser produtos com alta saída e lucratividade.

Serviços autônomos e criativos: Aqui entram as prestações de serviços pontuais como corte de grama e babá, mas também produção de artesanatos como costura e crochê, design ou edição de vídeos e imagens. Também é possível vender ilustrações exclusivas se possuir essa habilidade ou oferecer revisão e formatação de trabalhos escritos.

Para onde vai o que você ganha?

Agora que você tem algumas ideias de como começar a ganhar dinheiro, chegou a hora de aprender a administrar frente aos muitos gastos de um estudante. De forma geral, é preciso saber o quanto ganha e o quanto gasta para melhor administrar suas finanças. Essa é uma regra geral que você encontra em quase todos os textos deste blog, conhecer suas finanças é fundamental para se programar.

Mesmo estudando em universidade pública e não precisando se preocupar com mensalidade, os livros, xérox e outros materiais são gastos significativos. Eles devem ser contabilizados assim como aluguel, refeições, transporte e lazer. Sobretudo, criar uma planilha de ganhos e gastos é uma maneira fácil de visualizar as entradas e saídas no orçamento e assim, economizar dinheiro sendo estudante.

Entenda onde dá para economizar

Mesmo com despesas fixas, é possível encontrar alternativas mais em conta. Isoladamente, uma economia de poucos reais pode não parecer significativa, mas fará toda diferença no fim do mês. Começando pelo custo de vida, veja como reduzir cada tipo de gasto.

Leve comida de casa

É impossível evitar todos os gastos com alimentação, mas lanchonetes e restaurantes costumam sair ainda mais caros. Exceto o chamado “bandejão”, porém nem todas as instituições oferecem refeições a um custo tão baixo. Por outro lado, fazer suas compras no supermercado e preparar os alimentos em casa tende a ser mais econômico. 

Antes de mais nada, programe suas compras para não haver desperdícios já que eles também são gastos desnecessários. Confira datas de validade e as melhores formas de armazenar cada alimento, assim você garante que durem por mais tempo. Atualmente na internet, você encontra boas dicas para congelar alimentos sem perder sabor, aparência e textura. Inclusive, é útil separar um dia da semana para cozinhar e congelar em porções diárias para facilitar armazenagem e transporte.

Se não tiver como ou onde aquecer, dê preferência a saladas, lanches naturais e shakes para as refeições que fizer fora de casa. Mantenha na bolsa frutas, castanhas e salgadinhos que ajudam a disfarçar a fome até chegar em casa. Assim você evita comprar aquela coxinha no meio da tarde, economizando dinheiro e se alimentando com mais qualidade.

Procure caronas ou transporte público

Combustível é um dos itens que mais pesam no bolso do estudante e nem sempre dá para morar próximo da faculdade. Mesmo porque os aluguéis da região costumam ser mais caros. 

Algumas cidades contam com um bom serviço de transporte público, tornando a locomoção mais econômica. Inclusive, em certas localidades, é oferecido o Passe Livre Estudantil com o qual a passagem é gratuita ou com valor reduzido. Busque informações com a Secretaria da Educação de onde você mora. Além de economizar dinheiro, ajuda a reduzir o trânsito e colabora com o Meio Ambiente.

Mas se sua cidade não oferece essas condições, procurar um sistema de caronas é uma boa alternativa. Pode ser um acordo entre amigos para que dividam o valor do combustível, tornando o deslocamento mais em conta para os envolvidos. Ou pode ser uma mobilização nas redes sociais para abranger mais pessoas. Já existem grupos onde as pessoas buscam e oferecem carona, basta encontrar alguém que faça o mesmo trajeto que você e acertar os detalhes.

Esse monte de xérox é dispensável

Esse com certeza é o maior vilão do bolso universitário, já que cada professor tem uma extensa lista de cópias necessárias para uma aula ou duas. E depois? Quantas vezes esses textos são usados para compensar o valor gasto? Mesmo assim, mais material é solicitado pelos professores.

Primeiramente, fale com os veteranos do seu curso e veja se alguém tem guardado o material que você precisa. Outra ideia é procurar se esse trecho está disponível na internet, assim você pode fazer o download e consultar direto do seu computador, celular ou tablet. Caso não encontre online, se organize com os colegas de turma para uma cópia compartilhada.

Funciona assim: uma pessoa da turma vai até o xérox da instituição e pede uma cópia de cada material. O custo é dividido entre os colegas, o que reduz muito o valor a ser gasto. Depois, alguém digitaliza o material e o disponibiliza na nuvem ou até por email para todos os que ajudaram a pagar as impressões. Essas atitudes também são sustentáveis já que poupam papel.

Economize mesmo nos livros obrigatórios

As leituras recomendadas não costumam ser baratas, principalmente por fazerem parte de uma lista longa. Ainda assim dá para economizar na hora de garantir esse material. Algumas faculdades tem uma boa biblioteca onde você pode encontrar a obra indicada e emprestar o material ou fazer uma consulta ali mesmo. Nos casos em que somente um capítulo é pertinente à matéria, faça um fichamento do trecho e use suas anotações para estudo.

Se a sua instituição não tem o livro que você precisa, procure em bibliotecas públicas ou acervos digitais. Aqui vale a mesma dica, faça um resumo da parte que precisa ler e estude com as informações que anotou.

Por outro lado, alguns livros são usados por completo na matéria indicada. Além do mais, construir a própria biblioteca com obras importantes na sua profissão pode ser muito vantajoso. Nesses casos, a dica para poupar dinheiro é fazer uma pesquisa de preços na internet antes de comprar e até ver se está disponível em sebos garantindo a economia.

Escolha moradias mais baratas

Muita gente já ouviu falar da boa e velha república, uma das alternativas mais baratas de moradia. Em geral, oferecem opções de quartos compartilhados ou individuais com valor acessível já que tudo é custeado por vários moradores. Algumas oferecem vaga de garagem, limpeza inclusa e até mesmo refeições diárias.

Claro que, quanto mais comodidades, maior o valor pago. De qualquer forma é bem mais econômico que alugar um apartamento individual. Porém se a ideia de morar com muitas pessoas não te agrada, procure locações longe do centro e que você possa dividir com uma ou duas pessoas. Alugar kitnet também é uma opção mais barata.

Importante calcular a relação entre economia no aluguel com o custo do deslocamento. Coloque na ponta da caneta a diferença de valores para ver se realmente compensa morar mais longe da faculdade e usar transporte público. Em certos casos, vale mais a pena – financeiramente falando – pagar um valor um pouco maior no aluguel e conseguir ir caminhando para a aula.

Aproveite os descontos de estudante

Cinema, teatro, shows e até restaurantes, sempre tem um estabelecimento que oferece descontos aos acadêmicos. Antes de mais nada, solicite a emissão da carteirinha de estudante pelo setor responsável dentro da instituição que você está matriculado. Por vezes a faculdade cobra uma taxa simbólica pelo documento, em outras é totalmente por conta da emissora. Pode ser também que a 1ª via seja gratuita e você só pague pela 2ª via em caso de perda ou furto.

É válido pedir indicações de entretenimento com desconto para outros alunos. Mas não tenha vergonha de perguntar no estabelecimento se a carteirinha garante preço especial. Nem sempre está anunciado nos estabelecimentos, ainda assim é possível garantir a economia.

Pense duas vezes antes de comprar

Compras por impulso são uma grande armadilha e é preciso ficar atento. Os sites de compra contam com vários gatilhos que induzem à compra de forma quase inconsciente, mas dá pra se precaver. É possível questionar a si mesmo antes de finalizar a compra.

Primeiramente, faça uma lista de prioridades com coisas que você quer comprar; sejam móveis, roupas, bens de uso pontual. Frequentemente questione-se quão necessário é fazer essa compra agora ou se dá para esperar. Se planeje com antecedência e dê preferência para pagamentos à vista, assim você tem mais chances de conseguir descontos na compra.

Economize nas pequenas coisas do dia-a-dia

Pequenos hábitos diários podem trazer uma economia significativa se bem aplicados. Como dito no início da sessão, algumas quantias podem não parecer grandes economias, mas fazem a diferença no fim das contas. Por isso, é importante entender que uma mudança de comportamento pode melhorar suas finanças.

Por exemplo, apagar as luzes quando não tiver ninguém no cômodo, contribui para diminuir a fatura de energia elétrica. Fechar o chuveiro para se ensaboar ou não escovar os dentes com a torneira aberta traz o mesmo efeito na conta de água. Ao contratar serviços de internet e telefonia, procure planos básicos que atendam suas necessidades sem excessos.

Estudante consegue guardar dinheiro?

Seguindo essas dicas de economia, não demora até que comece a sobrar um pouquinho aqui e ali. Então você pode fazer desse dinheiro uma reserva de emergência e quem sabe guardar dinheiro para outros planos. Quem sabe dá para planejar uma viagem de formatura de forma econômica para evitar dor de cabeça? Mas isso é assunto para outro texto.

Por enquanto, aplique no dia-a-dia o que leu aqui e respire mais tranquilo no fim do mês. Não se esqueça de acompanhar as postagens do Blog para ver mais conteúdos ensinando a administrar suas finanças. Sempre trazemos maneiras inteligentes de trabalhar seu dinheiro e se manter longe do endividamento.

Posts relacionados

Solução Financeira – CNPJ: 23.847.868/0001-27